Pré-olímpico de Futebol Feminino

Futebol Feminino

Pré-olímpico de futebol feminino muda de sede por causa do surto do coronavírus

Mais uma mudança importante no mundo do esporte foi ocasionada pelos temores do surto de coronavírus. Neste domingo (26), ficou decidido que a Austrália vai ser a nova sede do torneio pré-olímpico de futebol feminino. Anteriormente, o torneio seria realizado na China já no próximo mês de fevereiro. Com a mudança, todos os jogos serão realizados em Sydney.

A mudança é válida apenas para os jogos do grupo B da competição. Isso porque esse era justamente o grupo que teria partidas disputadas na China. O grupo A segue tendo sede na Coreia do Sul. O campeão de cada um dos grupos deve se enfrentar em partidas de ida e volta. O campeão geral vai garantir a vaga para os Jogos Olímpicos no futebol feminino.

Dessa forma, a Austrália vai passar a ter um componente importante em seu processo de qualificação. Isso porque a equipe vai jogar o torneio ao lado de sua torcida nesta primeira fase. Vale lembrar que a Austrália já é uma potência na modalidade. Além disso, o futebol interno da Austrália é considerado um dos mais fortes do planeta. Assim, o favoritismo veste ainda mais as cores do time da Oceania. Apesar de ser da Oceania, a seleção da terra do canguru compete pelas classificatória da Ásia. Além da Austrália, o grupo B tem China, Tailândia e Taiwan. 

O grupo A segue inalterado. Coreia do Sul, Mianmar e Vietnã vão jogar entre si por uma vaga para a grande sequência final. Mas este grupo também não esteve longe de polêmicas. Isso porque há algumas semanas atrás, a Coreia do Norte anunciou que boicotaria o evento. Tudo por causa das tensões políticas entre os dois países. Dessa forma, o grupo terá apenas três seleções. Os jogos dos dois grupos serão realizados entre os dias 3 e 9 de fevereiro. 

Coronavírus

O coronavírus já infectou mais de 2000 pessoas. A grandes maioria delas está na China. Isso explica portanto os temores de organizações esportivas na realização do evento no país. Além do futebol feminino, eventos de boxe, fórmula 1 e tênis também foram adiados ou mesmo cancelados diante da situação que se desenhou no país.

Até a publicação desta matéria, estima-se que mais de 50 pessoas foram mortas pelo surto da doença. Autoridades de todo o mundo estão trabalhando para que o vírus não se espalhe e não se torne uma ameaça global. A cidade de Wuhan, que é o epicentro da doença, ainda segue isolada pelas autoridades. 

O Comitê dos Jogos Olímpicos de Tóquio anunciou que está acompanhando de perto a situação.

Fonte: CBF