Golfe – História

Não existem fatos que comprovem qual é a real origem do golfe, porém a versão mais aceita é de que surgiu na Escócia no início do século XV.

O jogo é derivado de uma brincadeira dos pastores que, para preencher as horas ociosas, batiam com seus cajados em raízes de plantas ou pedras para ver quem conseguia bater mais longe.

A palavra golfe provém do inglês golf que, por sua vez, vem do alemão kolb, que significa taco.

Em 1411, com a fundação da Universidade de Saint Andrews, na Escócia, o jogo se tornou conhecido e muitos estudantes passaram a praticá-lo. O golfe cresceu tanto, a ponto do rei James II ter que proibir sua prática no ano de 1457, pois estava interferindo na segurança nacional. Os soldados passavam tantas horas nos campos que se descuidavam do treinamento de guerra.

As regras do golfe foram definidas no ano de 1744, na cidade de Edimburgo, na Escócia. Porém, somente 10 anos mais tarde que um grupo de jogadores deu a redação definitiva aos 13 itens que formam a base das 34 regras hoje existentes.

Atualmente, as regras são discutidas e atualizadas pela R&A (Royal & Ancient Golf Club of Saint Andrews) e USGA (United States Golf Association) a cada 4 anos.

No Brasil o Golfe foi trazido ao Brasil por engenheiros ingleses e escoceses que construíam a Estrada de Ferro Santos-Jundiaí no final do século XIX.

O primeiro campo de golfe do Brasil foi construído num terreno do Mosteiro de São Bento cedido por monges beneditinos, numa área em que, hoje, estaria situada entre a Estação da Luz e o Rio Tietê.

Com a expansão da cidade, o campo foi transferido, em 1901, para um local próximo à confluência das avenidas Paulista e Brigadeiro Luiz Antônio, local este, até hoje, denominado "Morro dos Ingleses", devido aos tais "ingleses" que fundaram ali o São Paulo Country Club.

O primeiro campeão de um torneio de golfe realizado no Brasil foi J. M. Stuart, em 1903.

Em 1915, o campo então localizado no “Morro dos Ingleses” foi novamente transferido, desta vez para o Jabaquara com o nome de São Paulo Golf Club, o clube mais antigo do Brasil. No mesmo ano dois novos campos foram construídos em Santana do Livramento/RS e São Vicente, no litoral paulista.

No Rio de Janeiro, na década de 1920, nasceu o Gávea Golf & Country Club, um dos campos mais bonitos do mundo. Nos anos 30 foi construído o Itanhangá, um campo muito fácil de se jogar, com o intuito de facilitar o jogo do então presidente Getúlio Vargas, que não apresentava um bom desempenho no campo da Gávea.

A ABG (Associação Brasileira de Golfe) foi fundada em 1957 por Seymour G. Marvin com o auxílio de Oswaldo Aranha Filho e Carlos Borges no Rio de Janeiro, com o intuito de garantir a participação brasileira no I Campeonato Mundial de Golfe por Equipes em Saint Andrews na Escócia. Até hoje, apenas Brasil e Estados Unidos participaram de todos os campeonatos mundiais.

Em 1960 a ABG foi transferida para São Paulo, por ser o Estado com o maior número de campos e praticantes. No ano de 1969, a ABG foi extinta para dar lugar a CBG (Confederação Brasileira de Golf).

O Brasil tem hoje cerca de 20 mil golfistas e passa por um período de expansão do esporte, graças ao desenvolvimento de novos projetos e ações de marketing que visam propagar o golfe em todo o país.

Golfe – Regras Básicas

O objetivo do jogo é embocar a bola em todos os buracos do campo, geralmente 18, no menor número possível de tacadas.

O golfe pode ser jogado individualmente ou em grupos de dois a quatro jogadores, e tem como particularidade a ausência de um adversário propriamente dito, no sentido em que ele não pode fazer nada para dificultar o jogo do seu oponente. O resultado depende do desempenho individual de cada golfista, que luta para baixar sua pontuação total no campo.
Equipamento Necessário:

É preciso possuir uma taqueira (sacola com conjunto de 14 tacos), bolas e sapatos com solado de travas, para dar firmeza no posicionamento e golpes do jogador. Opcionalmente, pode ser utilizada uma luva para evitar que o taco escorregue nas mãos.

Tacos – existe um tipo diferente de taco para cada tipo de batida. São 14 tipos diferentes de taco, que são feitos de matérias leves como o carbono, mas mantém a nomenclatura de tacos de madeira (wood) e tacos de ferro (iron). Os tacos wood são utilizados para tacadas de longa distância e baixa precisão, enquanto os tacos iron são usados para curtas distâncias e grande precisão. Há ainda os tacos especiais, como o sand, para tirar a bola dos bancos de areia e o pitch e o putter, para embocar a bola a pequenas distâncias.

Campo – não existe um campo igual ao outro, essa é uma peculiaridade do golfe, que torna cada campo um novo desafio para o jogador. Um campo oficial possui 18 buracos e ocupa cerca de 1 milhão de metros quadrados e, se fosse construído em linha reta, teria, aproximadamente, 6 quilômetros de comprimento. O campo é estrategicamente projetado de acordo com o grau de dificuldade pretendido. Existem buracos fáceis e difíceis, que podem estar atrás de uma curva, em cima de um morro ou em uma superfície plana e aberta. Cada região do campo possui um nome específico:

Fee – local de saída, onde se dá a primeira tacada.

Fairway – local de grama baixa onde é fácil para o jogador dar uma tacada.;

Rough – região de grama alta, onde é difícil bater a bola.

Green – local de grama rasteira e muito aparada, com altura média de 2 mm, onde fica o buraco.

Bunkers – são os bancos de areia.

Hazards – qualquer obstáculo que dificulte o percurso como, por exemplo, lagos e árvores.

Handicap

O golfe também possibilita que os jogadores mais e menos experientes possam disputar uma partida entre si, através do sistema handicap, que são tacadas de bonificação dadas ao jogador menos experiente para serem descontadas ao término do jogo. Quanto menor o handicap, melhor é o jogador. Um profissional tem handicap zero.

Exemplo: um jogador de handicap 10 enfrenta um de handicap 30. Para o jogador de handicap 10 vencer o jogo, não basta completar o percurso em menos tacadas. É preciso que o faça com o mínimo de 21 tacadas a menos que seu adversário.

Par do Buraco
É o número recomendado de tacadas para embocar a bola a partir do local de saída (fee). É um índice que ajuda a medir o desempenho do jogador.

Existem buracos de par três (até 228m), de par quatro (até 430m) e de par cinco (mais de 430m). É nos buracos de par três que o golfista tenta a famosa jogada hole-in-one, que consiste em embocar a bola em apenas uma jogada.

Par do Campo
É a somatória total do par de todos os buracos que dá origem ao par do campo.

Exemplo: se um campo tem par 70 e, ao término dos 18 buracos, o jogador totalizar 69 tacadas, diz-se que fez "um abaixo do par", se terminou com 68, "dois abaixo do par", e assim por diante. Se precisar de 71 tacadas, diz-se "um acima do par", 72, "dois acima do par", e assim sucessivamente.

Tipos de Disputa

Stroke Play – o vencedor é definido pelo menor número de tacadas ao término dos 18 buracos. É a maneira mais comum de disputa.

Match Play – cada buraco é uma disputa separada e, ao final dos 18 buracos, o jogador que tiver vencido o maior número de buracos é o vencedor.

FONTES:
CBG (Confederação Brasileira de Golfe)
PGA (Professional Golfers Association)