Atletismo – História


O atletismo é o chamado "esporte-base", porque sua prática corresponde aos movimentos naturais do ser humano: correr, saltar e lançar, que são à base das demais modalidades esportivas.


De forma primária, o atletismo é praticado a mais de 4 mil anos, mas foram os Cretenses, na Grécia Antiga, o primeiro povo a praticá-lo de forma sistemática por volta de 1500 a. C.. Na antiguidade, ser ágil, forte e valente era sinal de força militar, por isso, os atletas eram muito valorizados pelos comandantes dos exércitos.


O atletismo deu origem aos Jogos Olímpicos na Grécia em 776 a.C. quando, na cidade de Olímpia, aconteceram os primeiros Jogos Olímpicos da Antiguidade. O lema das Olimpíadas, "citius, altius, fortius", que significa mais rápido, mais alto, mais forte, também é derivado do atletismo.


A origem da palavra atleta vem do grego athlos, que significa competição. A palavra estádio também surgiu devido ao atletismo, vem do grego stadion que era uma antiga medida equivalente a, aproximadamente, 180m. As corridas nessas distâncias eram muito populares.


O Atletismo é um esporte de pista (corridas) e campo (saltos e lançamentos), por esse motivo é conhecido como Track and Field nos países de língua inglesa, embora, Athletics também seja utilizado.


Desde os primeiros Jogos Olímpicos, em 1896 na Grécia, o atletismo é a prova que atrai o maior número de pessoas aos estádios e à televisão.


A entidade que rege o atletismo no mundo é a IAAF (International Association of Athletics Federations), que foi criada em 1912 durante Jogos Olímpicos de Estocolmo na Suécia.


No Brasil a primeira participação do atletismo do Brasil em Olimpíadas aconteceu nos Jogos de Paris, em 1924. Já o primeiro resultado importante, veio em Los Angeles, nos Jogos Olímpicos de 1932, com o 6° lugar de Lúcio de Castro no salto com vara.


O atletismo sempre conseguiu expressivos resultados internacionais para o Brasil. É o esporte com o maior número de medalhas conquistadas em Olimpíadas, juntamente com a Vela, e em Jogos Pan-Americanos. Além disso, as seleções nacionais mantêm, desde 1974, absoluta hegemonia na América do Sul.


Seis atletas brasileiros estabeleceram 8 recordes mundiais em provas olímpicas, sendo 7 no salto triplo e 1 na maratona, sempre no masculino.


A primeira competição de atletismo no país foi o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais, que aconteceu em 1929. Em 1945, foi criado o Troféu Brasil de Atletismo, que é, nos dias atuais, a principal competição nacional da modalidade.


Em 2 de dezembro de 1977, foi criada, no Rio de Janeiro, a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), que hoje, tem sede em Manaus. Antes de 1977, o atletismo estava sob responsabilidade da CBD (Confederação Brasileira de Desportos). Hoje, a CBAt representa, além das 27 federações, mais de 500 clubes, 20 mil atletas, 900 árbitros e 700 técnicos federados.


Atletismo - Regras Básicas


O objetivo básico do atletismo é correr mais rápido, saltar mais e arremessar mais longe que seus adversários. Cada prova possui regras próprias, que serão abordadas abaixo.


Pista
– tem 400m de comprimento com oito raias e áreas para os demais eventos (lançamentos e saltos).

Todas as provas de pista (corridas) terminam no mesmo ponto, o que varia é apenas o local da largada e o número de voltas.


100m / 200m / 400m
– os corredores com os oito melhores tempos nas eliminatórias classificam-se para a disputa final. O atleta que tiver o tempo mais rápido das semifinais largará na raia número 4, teoricamente a melhor raia, por estar ao centro da pista e possibilitar a visualização de todos os adversários. O atleta com o segundo melhor tempo largará na raia 5, o terceiro tempo na raia 3, o quarto tempo na raia 6 e, posteriormente, raias 2, 7 e 8. Se um corredor "queimar" a largada, ou seja, partir antes do sinal, uma nova largada será feita. Caso o mesmo atleta "queime" duas vezes a largada, ele será desclassificado da prova. A diferença, quanto às regras dos 100, 200 e 400m é somente o local de onde acontece a partida.


Nestas 3 provas não é permitido o desbalizamento, ou seja, cada atleta só pode correr dentro da sua própria raia. Caso haja invasão de raias, o atleta será desclassificado.


Revezamentos 4x100 / 4x400m
– são as únicas provas coletivas do atletismo. São disputadas por 8 equipes de 4 atletas, que têm que passar um bastão após correr determinada distância (100 ou 400m) para um companheiro continuar a corrida até que se complete o percurso.


A passagem do bastão é o ponto crítico da prova, principalmente no revezamento 4x100m, por exigir muita velocidade e precisão na passagem. Existe uma área de 20m, sendo 10m antes e 10m depois da linha dos 100m, dos 200m e dos 300m, chamada zona de passagem ou zona de troca. O atleta que irá receber o bastão pode se posicionar até 10m antes da zona de passagem para iniciar a aceleração, mas só poderá receber bastão quando estiver dentro da área delimitada para a passagem do bastão.


Já no revezamento 4x400m, por ser uma prova de maior distância, a passagem do bastão não precisa ser tão rápida, pois pode haver tempo para recuperação. Nesta prova não existe zona de aceleração antes da zona de passagem. Apenas a primeira passagem do bastão é feita nas balizas de largada, as demais são realizadas na raia mais interna possível. A equipe que estiver na frente, tem preferência para se posicionar na raia 1.


100m / 110m com barreiras
– a prova dos 100m é disputada apenas por mulheres e a dos 110m por homens. Como nas provas dos 100, 200 e 400m, os atletas com os oito melhores tempos classificam-se para final. As barreiras masculinas têm 1,06m de altura, enquanto as femininas medem 84cm. Na prova masculina, as barreiras estão distantes 11m uma das outras, já na feminina, a distância entre as barreiras é de 10m, totalizando 10 barreiras ao longo do percurso. Não existe limite de barreiras que possam ser derrubadas.


400m com barreiras
– como nas provas de 100 e 110m com barreiras, não há limite de barreiras que possam ser derrubadas, porém se um atleta, deliberadamente, derrubar a barreira apenas para evitar um desgaste físico maior, ele poderá ser desclassificado pelos árbitros. As barreiras medem 91cm para os homens e 76cm para as mulheres.


800m / 1500m
– a largada não é feita com blocos de partida (apoio para os pés para facilitar o arranque) como acontece nas provas de menor distância.


Nos 800m, os 8 corredores largam em suas respectivas raias e, após a primeira curva, é permitido o desbalizamento, onde cada atleta vai procurar ficar na parte mais interna possível da pista.


Nos 1500m, podem correr até 12 atletas numa mesma prova. Eles largam lado a lado, porém o desbalizamento é permito imediatamente após o sinal de partida.


3000m com obstáculo
– é uma prova disputada por 8 a 12 atletas que largam um ao lado do outro e, a exemplo dos 1500m, o desbalizamento é permitido logo após o início da prova. São 7 voltas na pista, sendo que os 200m iniciais não possuem obstáculos. Após os corredores percorrem esses 200m, fiscais entram na pista para colocar os obstáculos no local.


Os obstáculos são diferentes das barreiras das provas de 100, 110 e 400m, pois são maiores e permitem que o atleta se apóie nele no momento de transpô-lo.


Durante o percurso, há 5 obstáculos, sendo 4 normais e 1 sobre a água, que é o momento de maior emoção e dificuldade da prova.


Marcha Atlética
– é uma prova que tem início e fim dentro do estádio de atletismo, mas a maior parte do percurso é feita nas ruas. As provas podem ser de 50Km, somente para homens, ou de 20Km para ambos os sexos.


A principal característica de prova é que nunca se pode tocar o solo enquanto o joelho estiver flexionado e nem tirar os dois pés do chão ao mesmo tempo. Durante a prova, os atletas são observados de perto por juízes. Se o atleta cometer uma infração, ele é advertido, se cometer duas infrações, seu nome é colocado em local visível aos demais competidores e, se cometer três infrações, é desclassificado.


5000m / 10000m
– nas duas provas, não há balizamento após o tiro de partida.

5000m – 12 voltas mais 200m disputadas por 12 corredores

10000m – 25 voltas disputadas por 12 a 20 atletas.


Cross-Country
– é uma corrida de longa distância (12Km para homens e 8Km para mulheres) disputada num terreno acidentado. O número de participantes varia muito, podendo chegar a mais de 35.000 em algumas provas.


Existem dois tipos de classificação final, individual e por equipes. No segundo tipo, as posições de todos os membros da equipe, geralmente 4, são somadas e a equipe vencedora é que obtiver o número mais baixo.

Maratona – é a prova mais longa do atletismo, com 42.195m. Nos Jogos Olímpicos, é disputada apenas por atletas de elite, diferentemente do que acontece em outras maratonas em que amadores e profissionais correm juntos. A maior parte do percurso é feita nas ruas, porém a largada e a chegada acontecem no estádio.

Lançamento de Dardo – se na disputa houver menos de 8 competidores, cada atleta tem direito a 6 lançamentos, vencendo aquele que conseguir lançar a uma distância maior. Se houver mais de 8 atletas na competição, serão disputadas duas fases, uma de classificação, com 3 lançamentos para cada atleta, e uma final, na qual os 8 melhores classificados terão direito a mais 3 lançamentos para decidir o vencedor.

Um lançamento só é válido se tocar o solo dentro da área delimitada e com a ponta do dardo primeiro.

Lançamento de Disco – o número de tentativas é o mesmo do lançamento de dardo, 6 se houver menos de 8 competidores, ou duas séries de 3 lançamentos, caso haja mais de 8 atletas na disputa.

O atleta não pode pisar fora do círculo de lançamento até que o disco toque o solo dentro da área delimitada.


Lançamento de Martelo
– as mesmas regras que são válidas para o lançamento de disco.

O martelo usado pelos homens tem entre 1,17m e 1,21m de comprimento e pesa 7,25Kg. O martelo usado em competições femininas mede entre 1,16m e 1,19m de comprimento e pesa 4Kg.


Arremesso de Peso
– mesmas regras válidas para as provas de lançamento. O implemento (peso) possui 7,25Kg para os homens e 4Kg para as mulheres.


Salto em Altura
– o atleta só pode estar com um pé no solo no momento do salto e cada competidor tem direito a 3 tentativas para conseguir ultrapassar a barra. Se não conseguir, é eliminado e, se conseguir, ganha 3 novas chances para vencer uma altura superior.


Salto com Vara
– valem as mesmas regras do salto em altura quanto ao número de tentativas. Não há comprimento nem diâmetro especificados para a vara.


Salto em Distância
– cada competidor tem direito a 3 tentativas na fase de classificação e, os 8 primeiros colocados disputam a final com mais 3 saltos para decidir o vencedor, vence quem atingir a maior distância. No caso de menos de 8 competidores disputarem a prova, cada um terá 6 tentativas para fazer o salto, sem necessidade de uma final.

Existe uma tábua de madeira de 20cm de largura de onde os atletas devem fazer o salto. Se o atleta pisar depois dessa tábua, o salto não será validado.

A marca válida é a mais próxima da tábua deixada pelo atleta na areia, é por esse motivo que os atletas sempre aterrissam com as mãos para frente, para não ter a possibilidade delas tocarem na areia para trás do local de aterrissagem.


Salto Triplo
– mesmo número de tentativas, mesmas regras para início do salto (tábua) e aterrissagem que o salto em distância.

O salto triplo é feito em três fases, Hop, Step e Jump. O Hop é o primeiro salto e deve ser feito antes do final da tábua. O Step, que é a fase intermediária, tem que ser feito com o mesmo pé usado no Hop e o Jump, que é o salto final deverá ser feito com o outro pé que não foi utilizado nas duas fases anteriores do salto.


Heptatlon e Decatlon
– disputados por mulheres e homens, respectivamente, são as provas que coroam os atletas mais completos do mundo, pois eles têm que saltar, correr e arremessar.

O heptatlon é formado pelas seguintes provas: 100m com barreiras, salto em altura, arremesso de peso, 200m, salto em distância, lançamento de dardo e 800m.

O Decatlon é disputado na seguinte ordem: 100m, salto em distância, arremesso de peso, salto em altura, 400m, 110m com barreiras, lançamento de disco, salto com vara, lançamento de dardo e 1500m.

A cada prova os atletas vão somando pontos e, ao final dos 2 dias de competição, os vencedores são os que somarem mais pontos.

FONTES:

CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo)
IAAF (International Association of Athletics Federations)
IOC (International Olympic Committee)